5 de maio de 2010

Princípio da Sobreposição

A análise das posições relativas dos estratos e outros corpos geológicos permi­tem-nos estabelecer a sua idade à escala dos tempos geológicos.

De duas camadas sobrepostas, e não deslocadas da sua posição inicial, a mais moderna cobre a mais antiga.

Este raciocínio tem como base o princípio da sobreposição o qual estabe­lece que, numa série normal, qualquer estrato é mais moderno do que o que lhe serve de base (muro) e mais antigo do que o que lhe fica por cima (tecto).
 


Reflexão: Este príncipio é aplicado sobretudo às rochas sedimentares e permite-nos uma datação relativa dos estratos. Por vezes,s urgem nas sequências estratigráficas superfícies de descontinuidades onde ocorram a eliminação de determinados estratos, devido, por exemplo, á erosão.Essas superfícies, as lacunas estratigráficas, podem ficar recbertas por novas camadas, caso retome o processo de sedimentação.

Sem comentários:

Publicar um comentário